20 de Abril é o “Dia do Vinil. Saiba mais sobre esta paixão

No Brasil o Dia do Vinil é comemorado em 20 de abril, por que nesta data, em 1968, falecia o cantor Ataulfo Alves. Os saudosistas e colecionadores de discos decidiram dedicar este dia para comemorar a sua paixão pelo vinil. No entanto, em 12 de agosto também se comemora o dia do vinil, por ser a data, em 1877, que Thomas Edison anunciou a invenção do primeiro fonógrafo.

O Início do Vinil

Desde o início da sua comercialização, em 1948, o vinil enfrentou a concorrência de diversos formatos similares, especialmente daqueles baseados em tecnologias que envolviam fitas magnéticas. De menção obrigatória pelo seu impacto na cultura popular são a fita cassete e o cartucho ou stereo 8 que tiveram grande importância comercial para a indústria fonográfica. Entretanto, nenhum desses formatos chegou a ameaçar a posição dos LP’s como principal meio de armazenamento de áudio entre os anos 1960 e os anos 1980. Foi apenas com a invenção do CD – um meio de armazenamento digital – em meados desta última década que iniciou-se o declínio do disco de vinil como principal formato de comercialização de música gravada.

Veja como é produzido o disco de vinil (parte 1)

Declínio de vendas a partir da década de 1980

O mercado do vinil atingiu o seu auge na década de 1980. Entretanto, a invenção do Compact disc – que ficou por muitos anos em desenvolvimento e foi finalmente lançado em agosto de 1982, na Alemanha, pela gravadora PolyGram – trouxe um novo conceito: a gravação e reprodução digital, substituindo a agulha que realiza um movimento análogo ao do som gravado no disco por um raio laser que lê os bits gravados no disco e os traduz em sons audíveis. O novo formato prometia maior capacidade, durabilidade e clareza sonora, com a eliminação de chiados. Nos Estados Unidos, já em 1986 as vendas de CD’s ultrapassaram aquelas de discos de vinil. No Brasil, o primeiro CD foi lançado em 1986, mas o velho formato manteve-se firme até 1991, quando foram vendidos 28,4 milhões de LP’s no país. Entretanto, a partir de então, a queda das vendas foi vertiginosa. Em 1993, foram vendidos 21 milhões de CD’s; 16,4 milhões de LP’s; e 7 milhões de fitas cassetes. No ano seguinte, as vendas caíram para 14,5 milhões de LP’s. Em 1995, manteve vendagens entre 5 e 10 milhões de cópias. A partir de janeiro de 1996, as vendas do LP declinam acentuadamente, muito em função da estabilização da moeda – a partir do Plano Real, em 1994 – e da melhoria do poder aquisitivo da população, que permitiu a aquisição de mídias musicais mais modernas, com as vendagens de LP caindo para 1,6 milhão de unidades nesse ano e quase zero no ano seguinte. Desse modo, as grandes gravadoras produziram LP’s até 31 de dezembro de 1997, fazendo o vinil praticamente sumir das prateleiras do varejo fonográfico.

Veja como é produzido o disco de vinil (parte 2)

O Ressurgimento do Vinil

No Brasil, na segunda metade de 2008, os proprietários da gravadora independente Deckdisc, informados do volumoso crescimento na venda de vinis nos Estados Unidos e na Europa, depararam-se com a possibilidade de adquirir o maquinário da antiga fábrica da Polysom – empresa fundada em 1999, em Belford Roxo, e que havia falido em 2007 – e reativá-la. Em setembro do mesmo ano, começaram as diligências e os estudos que resultaram na aquisição oficial, em abril de 2009. No final de novembro de 2009, depois de meses de restauração, a fábrica finalmente fica pronta, sendo feitos os primeiros testes com os LP’s produzidos. A fábrica tem capacidade para produzir 28 mil LP’s e 14 mil compactos por mês. Estabeleceu-se como única fábrica de vinis de toda a América Latina, condição que se mantinha até o final do terceiro trimestre de 2017, quando a fábrica Vinil Brasil foi inaugurada.

Fonte: Wikipédia

Curtiu? Agora conheça mais um pouco da nossa loja e as nossas redes sociais:

Loja: Cultura Retrô

Instagram: @culturaretro.oficial

Facebook: @culturaretrobr.oficial

Youtube: Cultura Retro

WhatsApp: 27 4141-5788

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Estamos Online